O Projeto Formas Marias de Ser, de autoria de Ana Luiza Baptista, foi criado a partir da observação das relações estabelecidas pelas mães da Casa Ronald McDonald entre elas, com seus filhos e consigo mesmas, e tinha como objetivo promover a troca de experiências entre essas mulheres e facilitar a convivência na casa. Pretendíamos assisti-las no processo de recuperação de sua auto-estima e exercício do feminino.
A proposta central do projeto era utilizar instrumentos da arteterapia para promover a vivência de temas primordiais do universo feminino e, paralelamente, o intercâmbio de experiências, o fortalecimento individual e o reforço dos vínculos no grupo. A meta era, num primeiro momento, gerar reflexões sobre os diversos modos de expressão da essência feminina e, a partir daí, dar ensejo ao resgate da identidade das participantes. Uma segunda finalidade era comercializar os frutos das oficinas do projeto (todos acompanhados de um folheto explicativo), revertidos assim em receita para suas criadoras durante o afastamento do lar e do emprego.
De agosto de 2005 a outubro de 2007, o projeto foi conduzido pela seguinte equipe: Rosângela Esper na Coordenação-Geral; Edna Marinho, voluntária assistente no apoio à equipe; Célia Lopes, estagiária em arteterapia, que saiu em março de 2007, sendo substituída a partir de junho desse ano por Cecília Lessa, psicóloga; e Irene Fachin, voluntária da Casa Ronald. A psicóloga Rosane Santos também participou do trabalho, de agosto a dezembro de 2005.  Ana Luisa Baptista, psicóloga e arteterapeuta autora do projeto,  atuou também na co-coordenação durante todo o seu período de realização.
Em maio de 2006, Rosângela Esper apresentou o Projeto Formas Marias de Ser no IX Congresso Brasileiro de Psico-Oncologia Pediátrica e II Encontro Internacional de Psico-Oncologia e Cuidados Paliativos, em São Paulo, onde recebeu o prêmio de melhor Tema Livre, na categoria Criatividade em Psico-Oncologia.

 

Participantes de uma das oficinas do Projeto Formas Marias de Ser
Resultado de um dia de atendimento