Cliente de atendimento domiciliar
fazendo trabalho com sucata

O atendimento domiciliar tem como proposta terapêutica atender pacientes que apresentem um quadro depressivo, portadores de Alzheimer ou ainda que se encontrem debilitados fisicamente e impossibilitados de sair de casa.
O foco é o equilíbrio psico-corporal, na intenção de minimizar o sofrimento causado pela impossibilidade de sair de casa, buscando diluir a tensão e o estresse provocados pela situação.
São utilizados os diferentes recursos expressivos proporcionados pela arteterapia e pela análise psico-orgânica, na intenção de aumentar a auto-estima do indivíduo através da descoberta de novos potenciais, apesar do reconhecimento das próprias limitações.
Esse trabalho pode incluir também familiares e cuidadores, mediante uma terapia de apoio — a fim de ajudá-los a lidar com o paciente pelo qual são responsáveis, compreender melhor os aspectos psicológicos inerentes a situações especiais (tais como a dos portadores de Alzheimer) e permitir-lhes expressar suas próprias questões e ansiedades.